quinta-feira, 21 de agosto de 2014

A RONHA - POLICIA X M.P. - OPINIÕES IMPORTANTES

DR. ROGOWSKI


 

Eu comungo com a posição da Defensoria Pública, uma posição clara e técnica, e não política, como é, aliás, a posição da advocacia gaúcha em geral. O que mais preocupa aos Advogados quanto à pretensão investigativa do Ministério Público, é a questão da “paridade de armas entre acusação e defesa. Se o MP pode investigar, igualmente deve ser assegurado por lei à advocacia a mesma prerrogativa, com meios e recursos financeiros iguais para fins de coleta de provas da inocência dos cidadãos.


------
de PAULO AUGUSTO COELHO DE SOUZA


Prezado Dr. Ruy, acompanho regularmente o seu blog e muitas vezes fiquei tentado a meter a colher em algumas das discussões travadas, mas as vezes até por preguiça, ou por não ter "bala na agulha" o suficiente, acabava desistindo do intento.

 

Entretanto no assunto de hoje, o poder de investigação do MP e PC, me tomei de coragem para fazer algumas considerações a respeito da opinião emitida pelo Dr. Rogério Oliveira, que demonstra um certo desconhecimento a respeito das condições materiais da Brigada Militar e Polícia Civil, ao referir o aquartelamento daquela "por conta de baixos salários, baixos efetivos e por estar com sua estrutura e equipamentos sempre com problemas de manutenção ou sucateados", e quanto à Polícia civil de que "é quem pode investigar, mas não o faz de forma satisfatória por conta de baixos salários e por estar com sua estrutura e equipamentos sucateados".

 

Primeiramente é preciso lembrar que os valores aplicados pelo seu amigo Tarso Genro na Segurança Pública saltaram de 1,9 bilhões em 2011 para 2,7 bilhões em 2014. 

 

Quanto aos salários, certamente a PC e BM deveriam ter melhores salários, mas entretanto no último período tem sido feita uma recomposição que garante aumento de 104% até 2014,sobre a base de 2011 e 245% até 2018 para os soldados, por exemplo.

 

De 2011 para cá foram compradas mais de 6.000 armas, 2.500 veículos e 18.000 coletes balísticos. E também tem sido feito um esforço de recomposição de efetivos, com o acréscimo de mais de 2.800 soldados, mais de 100 oficiais da BM, 780 policiais civis e 815 agentes penitenciários.

 

Estes são alguns dados que nos fazem relativizar o sentimento de terra arrasada expresso pelo Dr. Rogério.

 

Abraços,

 

Paulo A C de Souza

DIGO E PROVO ! EDUCAÇÃO E FINO TRATO NÃO TEM NADA A VER COM STATUS ECONÔMICO OU CULTURAL

Há quase 20 anos vendo terneiros , touros, carneiros e tudo o mais para pequenos e médios produtores rurais da região de Santiago,Unistalda, Maçambará, São Francisco Macho , Capão do Cipó, Itacurubi e outras.  Sabe quantos cheques voltaram, mesmo a maioria pré-datados em 120 dias?
Nenhum. Por sinal, uma senhora me comprou um touro e teve dificuldade de pagar, me ligou dizendo que estava trazendo o touro de volta e eu mandei que se acalmasse e  que me pagasse quando pudesse.
O pequeno e o médio pagam pontualmente e seus filhos nos tratam por " senhor" e " senhora".
Esses dias tive que dar um pulo em XANGRI LA para ver um probleminha na piscina da  minha casa. Me tardei e tive que almoçar. Parei no Jullyus, avenida Paraguassu, 8000.
Uma ilha de saladas variadas, peixes e carnes, tudo asseado e, ó maaravilha, não tinha TV ligada.
Mas fiquei um pouco cabreiro porque estava quase lotada com pessoas que logo se notava que eram operários da construção.
Gente!
Restaurante cheio e todo mundo comendo quietinho.Quando tocava um celular o cara só murmurava alguma coisa e dizia que em seguida ia retornar.
Acham que esses operários vinham como o prato lotado até o último andar  e já comendo no cam inho até a mesa?? Nada! serviam-se de um pouco e depois voltavam para repetir.
Alguém consumindo álcool?  não vi.
Pensei em subir numa cadeira , bater com a faca numa garrafa e lhes dizer:
- gente boa! um dia no Brasil todo mundo vai ser educado como vocês!
Como é época eleitoral, tirei meu cavalo.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

E AGORA: OS PROMOTORES PODEM INVESTIGAR? OU SÓ A POLÍCIA CIVIL ?

A " ronha " já vem de longe.
Loeffler, o leão indomável  de Tramandaí( agora morando perto do Prévidi, pois mudou-se de xangri La ), postou o seguinte:

A investigação criminal em nosso país, segundo nossa Carta Política é de exclusiva responsabilidade da autoridade policial, está exercida com exclusividade pelos Delegados de Polícia, únicos investidos de Autoridade Policial.
Agentes do Ministério Público também conhecidos como Promotores Públicos tem a exclusividade apenas da iniciativa do processo penal para tal oferecendo denúncia contra os que são indiciados por decisão da autoridade policial.
Assim sendo a eles compete apenas à participação no processo penal depois que o Magistrado recebe do Delegado de Polícia o inquérito concluso.
No caso do leite o Ministério Público vem procedendo de forma irresponsável impondo terror a pais e avós que já não sabem mais se alguma marca de leite oferecida no mercado está ou não adulterada.
A investigação criminal tem como uma de suas premissas a cautela em sua condução. Os Delegados de Polícia sabem disto e assim procedem. Obviamente que membros do MP também sabem disto, mas usurpam a função dos Delegados e provocam a euforia da imprensa com declarações bombásticas quase todos os dias.
Como ao MP a Constituição não confere a investigação policial o mesmo não dispõe obviamente de agentes qualificados a tal o que os leva a se juntarem com brigadianos que desejam ser uma polícia de verdade.
Mas o que realmente me preocupa é o fato de que a Polícia Judiciária estranhamente cede agentes de seus quadros para servirem ao MP. Lamento que tais agentes e seus sindicatos aceitem tal sem uma forte manifestação contrária.
Igualmente estranho o silêncio da Associação dos Delegados de Polícia de nosso que a isto assiste sem uma manifestação pública em defesa dos seus associados e da própria instituição Polícia que na Constituição Estadual está definida como Polícia Judiciária. Espero que a ASDEP que sei uma instituição séria venha a público responder a esse profissional de Polícia já inativo e igualmente profissional de imprensa.

---------------------------------------------
Nosso preclaro dr. Rogério Guimarães Oliveira escreve:

 

A Polícia Civil, que faz o trabalho de polícia judiciária, é que pode investigar, mas não o faz de forma satisfatória por conta de baixos salários e por estar com sua estrutura e equipamentos sucateados.

O MP, que não pode investigar, às vezes investiga e é combatido por isso, pois tem ótimos salários, orçamento e excelente e moderna estrutura e equipamentos para isso.

A Brigada Militar, que é militarizada, deveria fazer policiamento ostensivo e preventivo nas ruas, mas não o faz, permanecendo quase toda escondida dentro de seus quartéis, por conta de baixos salários, baixos efetivos e por estar com sua estrutura e equipamentos sempre com problemas de manutenção ou sucateados.

O sistema prisional, por sua vez, foi convertido numa ratoeira, não recupera ninguém, tem sua administração entregue aos próprios presos (não se vê isso em nenhum país sério do mundo!) e as penitenciárias foram convertidas em quartéis-general para sediar, justamente, as chefias das facções criminosas. Ali, seus chefes têm assegurado, pelo Estado, proteção, segurança, alimentação, moradia, saúde e, não raro, certas regalias, mesmo estando dentro dos presídios, que é de onde eles se fortalecem no comando da prática de crimes que seguem sendo cometidos nas ruas.

E as leis penais, tanto as que condenam quanto e a que regula a execução das penas, foram concebidas para que o Estado “livre-se” do apenado no menor tempo possível, colocando-o de volta nas ruas sempre muito tempo antes do que deveria, não tendo sido concebidas para manter recluso o criminoso, em recuperação.

Imagine, após tudo isso, o tamanho da medida da vulnerabilidade da sociedade e dos cidadãos, em meio a todas estas incongruências e anacronismos institucionais construídos no nosso pais durante as últimas décadas.
-------------------------
QUAL A TUA OPINIÃO, MEU CARO LEITOR?
respostas  para ruy@gessinger.com.br
( sujeitas à minha odiosa censura...)


terça-feira, 19 de agosto de 2014

VOLTEI PARA O PAMPA DEBATES





Minha amizade e admiração pelo Paulo Sérgio foram mais fortes que minha decisão de dar um tempo para a TV e cuidar de outras coisas.
Voltei ontem e fui recebido com um carinho tal, que  me emocionei demais.
Nunca podemos um amigo perder, nem negligenciar.
Foi o máximo. e ainda tive a honra de inúmeros amigos mandarem mails durante o programa que é ao vivo.
Então, vivaaaaa.

ENTREVISTAS COM OS PRESIDENCIÁVEIS JÁ TEM UM PERDEDOR

É o sr. William Bonner.
Cáspite! A entrevista  é de 15 minutos, com uma tolerância de  60 segundos.
O seu Bonner  levou quase 16 minutos para  formular as perguntas, repetindo e repetindo argumentos.
Ontem, é claro, Dilma usou a famosa tática ,já usada desde a Babilônia,  de encompridar as respostas, o que fazia o inexperiente rapaz muito nervoso. Bonner é um bom locutor, um bom "speaker", nada mais. Procurava ser deselegante para mostrar imparcialidade.
Cáspite, de novo.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

FOGUETÓRIO EM EXÉQUIAS FÚNEBRES? ESSA NÃO ENTENDI.

Após o sepultamento, uma onda de fogos de artifícios foi disparada aos céus. Populares exibiam cartazes com recados destinados a Eduardo e aos seus familiares. Gritos de guerra podiam ser ouvidos durante a solenidade, entre eles "Eduardo, guerreiro do povo brasileiro".
.........................................................................
O TEXTO ACIMA É DE UM JORNAL PERNAMBUCANO.
---------------------------------
Pergunto-me: mas que costumes são esses? Então um velório não é um momento de pranto, reflexão, apoio aos familiares, respeito ao falecido?
Fogos? foguetes?
Decididamente, não entendo mais nada.

domingo, 17 de agosto de 2014

E O GURIZINHO CAMPEIRO QUE VEIO AINDA PEQUENO PARA NOSSA ESTÂNCIA VIROU DOUTOR






Meu capataz Luiz César e sua mulher Marilza chegaram à nossa estância num Corcel muito antigo e gasto, acompanhados por dois gurizinhos, Luciano e William, isso uns 18 anos atrás. Eles se criaram na nossa fazenda. Eu fiscalizava os cadernos escolares deles e mandava bilhetinhos para as professoras com observações. Luciano cismou de cursar Medicina Veterinária. Nas férias, feriados e fins de semana voltava de carona ou de onibus para ajudar nas lidas de campo e assim  ganhar uns pilas.
Ontem, no CTG de Unistalda, festejamos sua formatura.
Parabéns Luciano, Médico Veterinário!
Parabéns a seus pais!Parabéns a Unistalda!

sábado, 16 de agosto de 2014

DESDE A MINHA ESTANCIA OS PRIMEIROS ABANOS DA PRIMAVERA






CARNEANDO A NOVILHA 2 -







Lá pelas 4 da madrugada  já comparecem os vizinhos da nossa estância para ajudar no desmanche. Guisado, carne pura, bifes, costelas, linguiça, fervidos, frussuras, tudo se ajeita e vai para o freezer.
Sem carne o campeiro não vive.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

CARNEANDO UMA NOVILHA NA ESTÂNCIA

Antes de mais nada  tem que se escolher uma novilha bem gorda e deixar uns dias na pastagem. Os freezers acusam que a carne está terminando. Hora de carnear. A novilha é abatida de maneira fulminante e sem sofrimento. Em seguida é sangrada e levada de trator até o  lugar apropriado. Seguem-se os centenários ou milenares procedimentos, de sorte que  quartos, paletas,costelas e outras partes fiquem separadas,  Em seguida essas partes são suspensas para " orear", ou seja, a carne tem que descansar uma noite inteira. Amanhã de manhã bem cedo, antes de o sol nascer, começa o trabalho de separar carnes, fazer carne moída, separar bifes, chuletas, filés, contra filés,costelas etc. Tudo vai em sacos plásticos com uma etiqueta identificadora e, depois, aos freezers. Tenho serra elétrica, enfim, um verdadeiro açougue montado. Nada como o capricho, né? Amanhã sai aquele churrasco, com costelas, rins e o indefectível granito de aperitivo.

 
aperitivo. 










quinta-feira, 14 de agosto de 2014

OS CORVOS DO ZIMBÓRIO DA CATEDRAL





http://3.bp.blogspot.com/-MffdG9orp8Q/U9KkkfeubhI/AAAAAAAAL-U/onhDrHVskn0/s1600/016.JPG




Da  mesa no meu home office essa é a visão que tenho. Passo muito tempo em devaneio olhando e olhando a cúpula de nossa Catedral Metropolitana. E os corvos ficam dando voltas e voltas, planando em redor. Depois pousam  bem lá em cima, perto da cruz. E assim é em quase todas as catedrais. Nalguns locais esses corvos são venerados, como é o caso de Londres.
Mas, para mim, corvo relembra morte.
E a morte para mim não é mistério. É a única certeza que cada vivente pode ter.
E aí fico matutando:  nosso corpo é uma carcaça de carne , vísceras e osso. E porque será essa fixação em  resgatar o corpo, mesmo que ele desapareça em pleno oceano, ou lá no Curdistão bravio? por que e para que?
No meu caso, já dei ordens à minha família: se eu morrer  estraçalhado por um tubarão lá nas Ilhas Seychelles , onde nadava pelado,  enterrem o que restou de mim  por lá mesmo e não gastem com avião e transportes. Total, vão colocar umas pedras dentro do caixão, lacrar e cobrar uma nota.
Gastem esse dinheiro com champagnes em minha memória.

.